11 dezembro, 2009

Pulseiras do sexo



Tá por tudo. Eu já li nos blogs de todo mundo. TretaAndressauro, só pra exemplificar alguns...
A moda da gurizada agora são as pulseiras do sexo.

A moda ainda não é evidente aqui, mas na europa (principalmente inglaterra) já virou comum.
Um simples adereço, um enfeite, que coisinha bonitinha. Mas você sabe realmente o que seus filhos estão usando?

Vamos aos significados:

  • Amarela – um simples abraço
  • Rosa – mostrar o peito
  • Laranja – dentadinha de amor
  • Roxa – beijo com a língua – talvez sexo
  • Vermelha – dança erótica à curta distância
  • Verde – sexo oral a ser praticado pelo rapaz
  • Branca – a menina escolhe o que quiser
  • Azul – menina faz sexo oral (“boquete”)
  • Preta – sexo com a menina na posição “papai-mamãe”
  • Dourada – sexo oral simultâneo (“meia-nove”)
  • Listrada – sexo na posição “frango assado”
  • Grená – sexo anal sem lubrificante
  • Transparente – sexo com parentes consanguíneos
  • Marrom – sexo escatológico (“brown shower”)
Funciona assim, quem estiver usando a pulseira diz aos demais que está disposto a fazer o que a cor sugere. Quem consegue rebentar a pulseira tem 'direito' ao significado da cor.

Como esperado, quem não usa a pulseira 'tá por fora', é rejeitado na turma e perde sua vez no meio dos outros jovens, adolescentes e crianças. As pulseiras são baratas, facilmente compradas em qualquer banca de revistas. As mais procuradas, ainda segundo os blogs consultados, são as pretas e douradas (sim, sexo realmente). 

A verdade por trás disso é que nossa sociedade é sensual, talvez nunca foi tão sensual como nesses dias. Tempos atrás eu conversava com um irmão dizendo que me assusta hoje a sensualidade das escolas. Meninas que estão apenas começando a vida já se vestem como mulheres, e mulheres promíscuas, se vestem unicamente com o intuito de provocar o desejo. 

Crianças que nem bem sabem o que estão fazendo. Ou, na pior das hipóteses, sabem bem o que estão fazendo. A nossa sociedade bombardeia esses pequenos com músicas, com filmes, com fotos, com todo tipo de perversidade sexual e eles estão reagindo de alguma forma.
Talvez isso não seja novo, não é, com certeza. Porém com tal intensidade é algo preocupante sim. Basta pensar que essa sociedade pervertida de hoje é fruto das brincadeiras inocentes de nossa infância, então o que será desses que formarão a próxima geração?

E o que fazer? Vocês pais e mães sabem que reprimir não é exatamente a melhor saída. Porém deixar pra ver o que acontece com certeza também não é. O que vai fazer diferença é a influência que vocês exercem sobre seus filhos. As decisões tomadas por eles serão baseadas no que eles viram, ouviram e aprenderam. Se vocês forem uma forte e boa influência sobre seu filho, maior que a influência da sociedade  então o peso na balança será maior para o caminho do Senhor. Como vocês tem influenciado seus filhos no seu lar? Que valores têm passado? 

Pode ser difícil mudar todo o mundo, mas mudar o seu mundo é possível, influenciar e impactá-lo de modo que ele conheça Deus através de suas atitudes. Somos sal e luz nesse mundo, precisamos reiterar o sabor e iluminar o caminho do mundo que anda em trevas. 

*** 
Por Eduardo Gazola

2 comentários:

Leonardo Gonçalves disse...

O Marco me indicou o texto e eu vim dar uma olhada. Tenho pena dessa molecada, que anda tão longe de entender o sentido de intimidade.

Abraço, brother!

Leonardo.
Púlpito Cristão

Gazola, o Duda disse...

Seja bem vindo, como pode ver aí pelo banner a gente já conhece e acompanha o "púlpito", uma passadinha diária é regra.

Essa coisa da pulseirinha vai de mal à pior. Sempre tem alguém ganhando e financiando, sempre tem alguém se dando bem enquanto os inocentes quebram a cara...

Abração léo, fica com Jesus!