08 dezembro, 2009

Oração de um cristão preocupado II. O lamento continua. (Pr. José do Carmo)




Pai, noite passada na Oração de um cristão preocupado, paramos nossa "oraprosa", e, eu falei que ainda ia dizer como os pobres são tratados hoje. Senhor, pelo que andam pregando em púlpitos e escrevendo em determinadas Bíblias de estudos, a pobreza é uma maldição, tão logo Jesus não serviria para nascer e morrer nesta geração.


Pois, os pobres estão perdidos, são todos amaldiçoados.
Ensinam que a pobreza é escravidão, que leva muitos a depressão,
Mas, profetizaram que o Senhor vai por fim nessa maldição sem igual;
Liberando dos altos céus, uma unção financeira especial.

Pai, a confusão é grande e ai de quem ousa denunciar!
Pois os próprios crentes dizem: “não podemos julgar!”
Pregando a Palavra, o que manda é Jesus anunciar!
Cada um dará conta de si, ai de quem no ungido do Senhor tocar!
O povo sem conhecimento, seduzido pelas promessas de prosperidade.
Sacrificam até o que não tem nas “fogueiras” santas das vaidades.
Mas, Pai, não é obrigação do/a pastor/a zelar pelo rebanho que o Senhor confiou a ele/a? Não é dever dele/a alertar que pode haver "colocíntidas" nestes "pastos" oferecidos via ondas de TV? E que a morte por meio de doutrinas erradas pode estar na tela, assim como esteve na panela dos discípulos dos profetas?

Pai restauraram os sacrifícios, mas hoje não se sacrifica animais, mas sim o carro, o cartão de crédito, a gargantilha e o anel de ouro, o salário do mês, tudo isso sob a promessa de "restituição", e os que não receberem de volta o dobro, o triplo, o cêntuplo, é por que não tiveram fé o bastante, sacrificaram pouco, estavam em pecados ocultos ou eram malditos... Nestas promessas Pai, muitos querendo ficar ricos, transpassaram a si mesmos com muitas dores e até se desviaram da fé, engrossando o numero dos sem religião, formado por pessoas iludidas com falsas teologias.

Pai, tem gente indo atrás da justiça dos homens para reaverem o que perderam, mas, Pai, alguns fazem isso, por que se decepcionaram com a graça "barata" e já não acreditam no teu Evangelho, no teu Reino e muito menos em Tua Justiça. Assim agem, pois na ambição de prosperarem, foram enganados e sacrificaram tudo o que tinham e mais o que podiam conseguir emprestados. Tais pessoas também são culpadas, pois deixaram de examinar as Escrituras, dando ouvidos a fábulas e ávidos por bens materiais sacrificaram nos altares de mamon erigidos em seus corações, não no altar do Deus Vivo que diz: "misericórdia quero e não sacrifício."

E da gordura dos sacrifícios e das ovelhas, mercenários vivem como celebridades, apascentando a si mesmos, vivendo vida regalada, cruzando os ares com seus aviões carissimos e malas cheias. São falsos: pastores, Bispos e apóstolos que repreendem o devorador prometendo todas as maldições quebrar, mas não antes das notas entrarem na salva, no gazofilacio ou na conta da igreja.E o povo simples doa tudo, sem sua Palavra consultar, padecendo sem saber que o devorador esta no púlpito ou altar, usando terno e gravata, batina ou talar.

Senhor, alguma coisa há de errada com muitos tele-pastores, pois só falam em dinheiro, conquistar e prosperar.
Quem não prospera é pecador sem fé para determinar.
Eu pensava que tinha que suplicar para a benção receber;
Mas, dizem que se eu não determinar o Senhor nada poderá fazer.
E, eu que pensava que a Ti pertencia a força e o poder;
Que sabia de todas as coisas, mesmo antes da gente dizer.
Mas, disseram que se eu não for especifico o Senhor não poderás me atender.

Pai, eu pensava que seu Filho Jesus fosse pobre;
Até que li num sermão, que só um ministério rico poderia ter um tesoureiro ladrão.
Pois, ladrão não rouba de pobre só de quem tem grana de montão.
Pai, eu pensei que Jesus fosse pobre, pois nem “jumentinho próprio” tinha;
Mas disseram que só os ricos, podiam ter na ceia o fruto da vinha.

Pai, a coisa esta difícil é tanta distorção anunciada pelo outro “evangelho” via televisão.
Pois, se a pobreza é maldição, Jesus era maldito pelo que vemos em sua consagração.
Pois, a oferta de José e Maria fora um par de rolas ou dois pombinhos, como dizia a legislação, ofertas dadas pelo pobre que não tinha recursos na mão.

Pai, certa vez teu Filho disse que, raposas possuíam covis e as aves dos céus ninhos, mas onde reclinar a cabeça Ele não tinha não. Então como o Senhor explica esta história de pobreza ser maldição?
Pai, se nem berço ele teve e numa manjedoura veio a nascer, se a pobreza é maldição, como pode um maldito por nós morrer?

Pai, apesar da banda podre que faz o que acima partilhei Contigo, na Igreja Evangélica Brasileira existem lideres sérios, pastores/as e leigos/as cristãs/os consagrados/as que não se prostraram diante do altar de Mamon. São gente anônima que a mídia não mostra, homens e mulheres que não prosperam materialmente, mas que são ricos em graça, que vão te cultuar ou pregar seu Reino a pé, de bicicleta, de carro usado, de jegue, de carona.

Pastores/as, missionários/as que trabalham com moradores de ruas, comunidades ribeirinhas, que vão aos presidios pregar o Evangelho. Gente que abriu mão da riqueza, da profissão, da familia, do conforto, pessoas outrora abastadas, mas que se fizeram pobres para enriquecer a muitos com o Evangelho de Cristo. Lideres que não fazem acepção de pessoas, que vão atras do pobre e do rico convidando ambos a crerem no Evangelho. Uma Igreja formada por pessoas que possuem bens materiais mas não puseram neles seus corações, patrões que se assentam no mesmo banco da igrejinha do bairro onde moram seus funcionarios e juntos adorarem a TI Senhor.

Existe uma Igreja fiel, visivel a Teus olhos Pai, e invisivel aos poderes deste mundo. Uma Grei cristã formada por um povo pobre que trabalha, povo humilde composto por operários da construção civil, domésticas, garis, pintores, varredores de rua... Gente simples que as vezes só têm o arroz, feijão e ovo para almoçarem, mas em tudo te dão graças. Gente que trabalham o dia todo, mas que a noite colocam a roupa e o calçado melhor que tem e vão para o culto e lá cantam:

Buscai primeiro o Reino de Deus
E a sua justiça
E tudo mais vos será acrescentado,
Aleluia, aleluia!

Não só de pão o homem viverá,
Mas de toda palavra,
Que procede da boca de Deus.
Aleluia, aleluia!.

Se vos perseguem por causa de mim
Não esqueçais o porquê.
Não é o servo maior que o Senhor.
Aleluia, aleluia!

Pai, essa gente simples, que possui tão pouco, que mora no barraco, na favela, cujos filhos as vezes vão descalços e com fome para a escola, sente-se abandonada quando escuta "pastores" falando que por serem pobres são malditos. Se já é díficil a vida do povo pobre... ter que acreditar que tua Palavra diz isso, se torna mais díficil ainda continuar vivendo. Pai, o problema é que tais pregadores estão na TV e o Senhor sabe que a televisão se tornou onipresente nos lares seja rico ou pobre, e alguns dos que tem pregado tais heresias na TV ou por meio de Livros e Bíblias gozam de credibilidade no meio do povo evangélico. A maioria dos cristãos brasileiros só conhecem esses homens pela televisão, rádio ou livros que leram, mas dão mais valor a eles do que aos pastores que dia - a dia velam pelas as almas deles. Muitos até deixam de colaborar na igreja local onde recebem alimentos espirituais para sustentarem os projetos de tais tele-pastores. Quem sabe um dia, um deles sobrevoe a casa dos mantenedores tele-pastorados com seu avião de 8,6 milhões e de ao menos um tchau!

Pai, pior do que o acima dito, é que a palavra pregada por alguns deles, influência mais a alguns crentes do que Tua Palavra escrita!


Pai os/as pastores/as verdadeiros/as que que muitas vezes tira do que tem para dar para a ovelha, ao invés de fazer a ovelha sacrificar até o que não tem, preocupados/as com a saúde e a segurança de seus "pequenos rebanhos" ficam a se perguntar: "se Jesus não voltar logo, qual será a próxima esquisicrentices, pregada por um tele-evangelista, ou próximo escândalo a ser mostrado em horário nobre na emissora do Plim - Plim?"

Senhor, só mais duas perguntas ta! Ai vou orar ler a bíblia e dormir!

A primeira pergunta é sobre Pedro, ele disse: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou, foi por que era pobre, ou porque não tinha se apossado da unção da prosperidade para dar o ouro e a prata que o aleijado esperava receber?

A segunda pergunta é: Como o Senhor explica isto tudo acontecendo em meio a tua Igreja?

Ao terminar minhas indagações fiz minha oração:

Senhor me permita batalhar e viver a pureza da fé de antigamente,
quando o ser temente a Ti, era a marca do povo crente
Povo que por ler a Bíblia por essa prosa de “conquistas” não eram seduzidos.
Senhor daí nos discernimento, obediência e temor,
livra-nos das propostas sedutoras do tentador,
que em troca de adoração, os bens do mundo no deserto a Ti ofertou.
Não nos deixe cair em tentação mas livra - nos do mal.

Abri a Bíblia em (Pv 30. 7 a 9) e conclui minha oração dialogal, fazendo minha a súplica do sábio Agur:

Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza;
Mantém – me do pão da minha porção de costume;
Para que, porventura, estando farto não te negue, e venha dizer: Quem é o Senhor?
Ou que, empobrecendo, não venha a furtar, e tome o nome de Deus em vão.

Dormi em paz, acordei pela manhã, com alguns textos falando fortemente em meu coração.
Se você ainda age como os cristãos de Beréia, pegue sua Bíblia, que vou partilhá-los contigo.
Mas pega uma Bíblia sem comentários, sem nota de rodapé, pega uma Palavra de Deus, sem comentário de homens e leia: Os 4.6; Mt. 13. 24, 43: 2. Pd. 2.1; I Tm 6 de 3 a 16; Judas. 1.
Ap 2. 29: "Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz a Igreja.

Que Deus nos desperte...

Pr. (José do Carmo) Zé do Egito.
Igreja Metodista em Fátima do Sul – MS.


Um comentário:

suelen.18 disse...

é muito triste saber que a tantos falsos pastores por ai utilizando a palavra de Deus para encherem seus bolsos,li um livro "A Ordem é Amém", que relata a história de um falso pastor que tem sua vida transformada por Deus, é um livro muito surpreendente e emocionante, leiam vcs vão gostar eu o encontrei no site:www.seteseveneditora.com.br