25 março, 2010

Solitários


por Eduardo Gazola


Não, não vamos falar do reality show do SBT, falaremos sobre um problema real e mais próximo do que muitos de nós podem imaginar.

Já passamos de 6,6 bílhões de pessoas no mundo e estima-se que em 2011 cheguem aos 7 bilhões, no Brasil somos mais de 191 milhões, o quinto mais populoso do mundo. Santa Catarina tem mais de 6 milhões e em Chapecó temos quase 200 mil habitantes.

Não é de se estranhar que quanto mais aumenta a população, mais sozinhas sintam-se as pessoas?

Nessa época estranha em que comunidade significa página de internet e bater papo é sentar sozinho na frente de um computador e escrever, as pessoas lidam com uma solidão talvez nunca antes experimentada.

Por uma busca de conforto e bem estar as famílias diminuíram. No tempo de nossos pais os casais tinham 8 filhos ou mais. Hoje em dia os casais sonham em ter 2 filhos e educá-los. Inegavelmente é uma mudança de cultura que se por um lado é muito boa, por outro está criando uma geração de solitários.

A bíblia nos adverte que o homem não deveria viver só (Gen. 2:18). Fomos criados para relacionarmos-nos com Deus e uns com os outros. Não podemos viver só.

A sociedade dita regras diferentes. Antigamente você ia ao mercado e encontrava tudo em embalagens grandes. Potes de margarina eram grandes, vidros de café eram grandes, tudo era em grandes quantidades, porque as famílias assim necessitavam. Hoje você encontra tudo diminuto. As casas eram construídas para abrigar muitas pessoas, com muitos quartos. Hoje se você for procurar um apartamento aqui em Chapecó mesmo, irá deparar-se com microcômodos, em função não somente da economia, mas também do fato de que famílias menores preferem espaços menores. Isso quando formam famílias, mas agora a regra é ser solteiro, viver sozinho em um apartamento, sem compromisso e sem laços.

O que significa isso?

As pessoas estão vivendo sozinhas. A vida moderna, por assim dizer, nos conduziu à solidão. É possível que duas ou três pessoas morando no mesmo endereço passem apenas umas pelas outras, ocupando diferentes cômodos por vez e sem trocar palavras. Os turnos de serviço ou estudo, as ocupações e obrigações profissionais, fizeram com que as pessoas vivessem isoladas.
Grandes empresas e indústrias, em nome de uma pseudoconcentração, indicam, quando não obrigam, a lei do silêncio. E assim um funcionário pode entrar no seu posto na linha de produção e juntamente com seus 300 colegas de trabalho passar 8h do dia sem trocar uma palavra, solitários.

A solidão pode ter causa e consequência diferente para cada pessoa, alguns personagens bíblicos enfrentaram algum tipo de solidão, e passaremos a ver alguns desses casos para melhor entender o que passaram e o que talvez nós também passamos.

Elias experimentou a solidão daquele que se ocupa demais.
Elias na Caverna. I Reis 19:14-18

Elias estava tão ocupado com os afazeres e tão dedicado a fazer o que era certo que simplesmente não se apercebeu que não estava só. Ele experimentou a solidão tendo ainda 7 mil homens que não se dobraram a baal.

• Elias fez a chuva parar. I Reis 17:1
• Elias foi sustentado por Deus com pão e carne. I Reis 17:4-6
• Elias vê o milagre do azeite e da farinha. I Reis 17:7-16
• Elias ressuscita o filho da viúva de Sarepta. I Reis 17:17-24
• Elias vê Deus receber sua oferta e então mata os 450 profetas de baal. I Reis 18:16-40
• Elias ora e volta a chover depois de 3 anos. I Reis 18:41-46
• Elias foge de medo de Jezabel. I Reis 19:1-3

Mesmo depois de viver na presença de Deus e de experimentar tudo o que o Senhor lhe provara, ainda assim Elias sentiu-se só. Faltava algo na vida do Elias.


Solidão de Davi. II Samuel 11
Davi procurou estar só. Havia um ano que Israel estava em paz, Davi já havia experimentado todo tipo de guerra. Um ano parado e Davi já se acostumou ao marasmo.
Davi então manda seus amigos, aqueles que eram os seus valentes para a batalha e ficou só.
Quando estamos à sós deixamos que coisas que escondemos dos demais saiam à tona. Diz a palavra que Davi levantou-se a tarde, estava em plena folga enquanto seus homens batalhavam contra Rabá, e do seu terraço que naturalmente era mais alto que os demais ele foi observar o que se passava na casa de cada um dos que viviam perto ao palácio do rei.
Oras, se eu procuro ver algo, se em escondido e longe dos olhos dos demais eu procuro ver algo, eu encontro. E Davi encontrou o que procurava.
O resto é história. Davi pecou em adultério, pecou mentindo para esconder o pecado, pecou novamente tramando matar um de seus valentes.
Estando só Davi descobriu o pior de si.

Solidão de Jó. Quando as coisas não vão bem.
A solidão de Jó é peculiar porque até então Jó vivia cercado de companhia.
De todo tipo. Esposa, filhos, parentes, amigos, sociedade, interesseiros, etc. Enfim todo tipo de companhia cercava Jó enquanto ele tinha posses e posições sociais.
Quando Jó começa a enfrentar problemas, quando de fato ele mais precisou de amigos, de companhia, foi ali que ele conheceu a temida solidão.
A solidão de Jó nos faz pensar o quão importante é ter companhia e companhia de boa índole.
Aqueles que antes o cercavam e admiravam, agora zombavam e acusavam-lhe de coisas que ele não havia cometido.

Quem tem sido a tua companhia?


A solidão muda as pessoas.
Os Dez leprosos. Lucas 17:11-19

Definitivamente o homem não foi feito para viver só. A solidão muda as pessoas, normalmente as pessoas que vivem só carregam algumas marcas e isso dificulta o convívio social criando assim um ciclo perverso.

Amargura, ingratidão, rispidez. Depois de um tempo isoladas, por escolha ou forçadamente, as pessoas perdem certos filtros sociais e o temido de dentro delas sai a tona.

Os dez leprosos já estavam acostumados ao descaso. Conviviam com o fato de serem ignorados pelos demais dia após dia. Quando Jesus muda sua sorte e os limpa da lepra, nove deles simplesmente seguiram com suas vidas, sozinhos, enquanto apenas um voltou ao convívio do Senhor e lhe agradeceu a vida abundante que conhecera.


A pior de todas. Mateus 27:46
De todo tipo de solidão a pior delas foi sentida por Jesus.
Eli! Eli! Lemá sabactâni.
Deus meu! Deus meu! Porque me abandonaste?
Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus. (2 Coríntios 5:21)


Tendo experimentado a perfeita comunhão com o Pai (João 10:30), viu-se agora longe de Sua presença (Isaías 59:2) algo totalmente desesperador ao Cristo.

Naquele momento a solidão de Cristo foi maior do que a de qualquer outro.
Foi nessa mesma cruz que essa sorte foi mudada, e com a vitória de Cristo na ressurreição hoje temos plena ligação com Deus.

Hoje você não precisa mais viver só, em João 16:7 Cristo nos prometeu o consolador. Sempre presente em nossas vidas.

O Salmo 139 dá detalhes de quando e onde o Senhor estará conosco.
O Senhor sempre estará contigo, aonde quer que andares.

Um comentário:

Lion of Zion disse...

Amigão eu vim para pegar seu banner, mas vi que não criou ainda.

Também peço que troque esse banner do LIon of Zion e pegue o novo que está no blog.

Abraço!