09 fevereiro, 2010

A despedida

Por Eduardo Gazola
Nunca esqueço o dia em que conheci o Pastor Allison Ambrósio.
Era aniversário da Betesda em Chapecó, e o Allison era o nosso líder estadual veio comemorar conosco.

Chegamos praticamente juntos e o vi descendo do carro do pastor Abel.
Eu não sei bem o porquê mas tenho uma certa dificuldade em apresentações.
É uma barreira que preciso vencer.

Fui em direção à eles meio que pelo automático, como presbítero da igreja 'precisava' cumprimentar o pastor. Ao chegar nele, antes mesmo que o pastor Abel falasse quem era, ele olhou para mim e disse:
- Você é o famoso Duda, esperava muito conhecê-lo!

É claro que não esperava, o famoso ali era ele.
Mas aquelas palavras me desarmaram por completo.
Eu ri, não poderia ser diferente.

Conheci então a pessoa por trás das músicas que cantamos e das poesias que lemos.
Simpático, elegante, alegre e sempre bem disposto.

Uma voz e um domínio sobre o piano que fazia com que a pele arrepiasse mesmo que no forte calor do templo. Era doce ouvi-lo cantar.

Com domínio de púlpito, sabedoria no falar, prendia a atenção da igreja de tal forma que ao anunciar o fim do culto ouvia-se um 'ahhhhh' de quem queria ouvir mais.

Admirável.

Foi uma grande perda. Nessa segunda o Pastor Allison Ambrósio partiu pra Jesus e deixou lágrimas de saudades.
O luto é justo, a saudade não será eterna. 

Estou triste, meu coração está apertado. Hoje eu choro mas sei que em breve verei-o novamente na glória.
Enquanto não tornar a vê-lo com certeza sentiremos essa dor, porém a eternidade na glória com Jesus será suficiente para curar essa ferida.

Eu tive o prazer de conhecê-lo, queria tê-lo conhecido melhor. De um simples e rápido contado pude colher grandes sentimentos, quiçá na glória possamos tomar um tereré na sombra da árvore da vida.

Enquanto isso deixa a lágrima correr e confortamo-nos uns aos outros.

***

Deixo essa bela canção pra lembrarmos de como ele derramou sua alma em cada canção.


Em Cristo,


Duda.

4 comentários:

Duda disse...

Ele cantava "Maranata" mas com pressa foi antes que Jesus pudesse voltar ...

Deixa saudades ...

Dani disse...

Uma pena mesmo não termos tido tempo de conhecê-lo melhor... Um grande servo de Deus... E com certeza deixa saudade, apesar do pouco que o conhecíamos...

Luciano disse...

A morte também é graça mas vem com vestes "sem graça", quase sempre parece uma piada mal contada, mas nunca é para nós um ponto final.
A Betesda perde o Reino perde mas de alguma forma a vida ganha... Um grande beijo a todos os amados da Betesda. Que o Senhor os ajude.

Anônimo disse...

É uma grande perda pra todos nós.